Que jogo é esse?

0

Tantas regras, imposições, julgamentos sobre o que pode ou não ser feito que a naturalidade e a personalidade se perdem.

Uma mulher não pode puxar assunto com um homem no qual tenha interesse, pois será considerada oferecida; chamar para sair então, sem chance! O cara, mesmo não tendo nenhuma intenção de ficar com a pretendente, prefere enrolar e até dar a entender que algo pode acontecer… Quando só bastaria um: desculpa, mas não tenho interesse em um relacionamento contigo.

Pronto, sem dramas, meios termos e duas pessoas seguiriam adiante. Ao que parece, os indivíduos internalizaram a história de que se deve viver em um eterno jogo que vence quem joga melhor.

Que jogo é esse!?!

É uma troca de conversas infinitas, intensas que duram uma semana, um encontro e, de repente, tornam-se dois estranhos…

Ou declarações, elogios, brincadeiras virtuais que não chegam a resultar nem mesmo em uma vontade de conhecer o outro, mas de procurar alguém que satisfaça os requisitos ideais.

Isso porque não há coragem em deixar claro o tipo de intenção. Aliás, qual o problema em procurar uma pessoa para uma noite, um passatempo, uma amizade colorida, um relacionamento sério ou até casamento!?!

Não há nada de errado nisso!! O erro está em não saber o que procura ou não ser leal com sua convicções e seus sentimentos!!

Não esteja em um caso quando, na verdade, queria um relacionamento sério! Não se envolva neste quando só queria uma aventura!

Esteja com quem busca o mesmo, afinal não há tanto tempo para descobrir se nesse tal jogo sairá vencedor ou perdedor!

E quer saber!?! Para quê tantos jogos? Já é hora de saber assumir intenções e dar abertura à naturalidade nas relações interpessoais; mostrar que até para ser feliz e demonstrar sentimentos é importante ter personalidade!

 

@blogdataisalmeida

Share.

About Author

Leave A Reply